Parceiros

A Livraria Mais promove parcerias e as atividades dos seus parceiros. Clique nos nomes dos parceiros para saber mais.

 

Roots & Shoots

Jane Goodall tornou-se mundialmente famosa devido à investigação que desenvolveu sobre o comportamento de chimpanzés na Tanzânia. Embora tenha iniciado a sua carreira como investigadora, chocada pelo modo como os animais são tratados, ao longo dos anos tornou-se cada vez mais activista. Fundou o Jane Goodall Institute que possui agora 22 representações espalhadas pelo mundo. O objectivo desta organização é incentivar a capacidade de cada indivíduo de agir em prol da melhoria do ambiente. Jane Goodall acredita que cada indivíduo pode fazer a diferença na conservação do planeta e de todos os seres que nele habitam. Desta maneira, ocupa a sua agenda divulgando esta mensagem por todo o mundo. O Jane Goodall Institute (JGI) coloca a sua visão em prática, através da implementação de vários programas, sendo um dos quais o Roots & Shoots (R&S), o programa internacional de acção para a juventude.

“Por baixo da terra as raízes estendem-se por todo o lado constituindo uma firme fundação. Os rebentos parecem muito fracos, mas para chegarem à luz podem até partir muros. Imagina que os muros são os problemas que infligimos no nosso planeta. Centenas e milhares de raízes e rebentos, centenas e milhares de jovens em todo o mundo podem partir esses muros. Tu podes mudar o Mundo!”

Dr Jane Goodall

Objectivo

O objectivo central deste programa é fazer com que os jovens olhem para o ambiente que os rodeia, para si próprios, decidam que melhorias podem ser realizadas, e actuem para as fazer. Ao desenvolverem os seus projectos apercebem-se que com o seu próprio esforço podem contribuir para uma sociedade sustentável. Os adultos também podem participar neste programa ao ajudarem na coordenação de projectos ou desenvolvendo as suas próprias actividades.

O programa Roots & Shoots encoraja os jovens:

– A tomarem iniciativas para melhorar o ambiente que os rodeia;

– A cooperarem e a aceitarem responsabilidades;

– A adquirirem conhecimento, compreensão e respeito pela natureza;

– A desenvolverem a sua auto-estima e confiança e

– A compreender pessoas de diferentes culturas, grupos étnicos, religiões, níveis socio-económicos e países através de uma rede global de contacto.

O que esperar de um workshop de formação R&S?

O workshop de formação tem um carácter teórico-práctico, é obrigatoriamente presencial e tem a duração mínima de uma manhã/tarde.

Teórico

O início do workshop inclui um breve enquadramento histórico do programa Roots & Shoots, do trabalho desenvolvido pelo Instituto Jane Goodall, bem como dos marcos históricos conseguidos pelo trabalho de investigação de Jane Goodall.

Abrange também as características a considerar na criação de um grupo Roots & Shoots, tendo em conta a filosofia do programa e das motivações, bem como limitações, dos participantes.

Práctico

Após a exibição dos conteúdos teóricos, os participantes do workshop são convidados a formar grupos de trabalho nos quais simulam a criação de um grupo Roots & Shoots e respectivos planos de acção. Exemplos de perguntas a responder durante o exercício práctico:

  • Definir objecto de acção: Qual é o problema que mais me incomoda? O abandono de animais na minha cidade? O lixo espalhado pelas ruas? A má alimentação e falta de alternativas vegetarianas nas escolas?

  • Definir plano de acção: De que maneira é que eu consigo mudar isso? Será possível criar algum tipo de estrutura que possa responder ao problema?

Benefícios

Uma vez registado como grupo oficial do R&S, o grupo torna-se membro de uma rede global de jovens empenhados em melhorar o ambiente que os rodeia para as pessoas, animais e natureza. O grupo passa também a ter ao seu dispor todos os benefícios oferecidos pelo JGI:

– O manual R&S, que é um guia para o planeamento de actividades;
– A Newsletter nacional que contém notícias nacionais e internacionais sobre o R&S;
– A Newsletter Internacional bianual do R&S;
– Apoio e material informativo do JGI para o desenvolvimento de projectos;
– Participação no encontro anual do R&S em que todos os grupos estão representados e que podem partilhar as suas ideias e adquirir novas capacidade;
– Participação no Partnerships in Understanding, a rede de contacto global que liga todos os grupos R&S.

Partnerships in Understanding

É um programa que põe em contacto os grupos R&S de todo o mundo. Ao partilharem informações e ideias, os jovens aprendem a apreciar a própria cultura do seu país e aprendem sobre a cultura de outros países. Os grupos trocam cartas, e-mails, fotografias, jogos, etc. Através do programa Partnerships in Understanding os jovens discutem temas e oferecem soluções, é um fórum que ultrapassa todas as fronteiras culturais e geográficas.

Conservação baseada na comunidade

Envolvendo as comunidades na preservação do ambiente natural.

Alternativas inteligentes

Poderá uma nova maneira de cozinhar salvar as florestas? O grupo R&S – Osceola de St. Cloud, Florida está a desenvolver “fogões solares”. Utilizar a energia solar em vez de lenha para cozinhar os alimentos é uma alternativa que faz sentido para toda a gente: menos árvores são abatidas, importantes habitats florestais são preservados, e menos tempo e energia são despendidos na procura de material combustível. O grupo pretende vender os fogões para juntar dinheiro para Solar Cookers International, uma organização que promove a confecção de alimentos a energia solar, em países em desenvolvimento, que ainda dependem de lenha para combustível. Saiba mais sobre os benefícios do cozinha solar no site 

Comité local

O grupo R&S-Nepal, preocupado com a prática de pesca com venenos, que pode arruinar a saúde de ribeiros e rios, realizou um inquérito na sua área e descobriu que esta era uma prática muito utilizada. Decidiu envolver toda a comunidade na procura de uma solução criando um comité local, com as pessoas interessadas neste problema. O comité colocou sinais junto de ribeiras e rios sobre os problemas associados à pesca com venenos, e iniciou um programa que visa aplicar coimas aos pescadores que utilizarem esta técnica.

Mais do que dinheiro

O grupo R&S Coco Island Shark, na Costa Rica soube que as populações locais de tubarões estão ameaçadas devido à pesca que visa apenas a recolha da barbatana de tubarão. Os estudantes angariaram dinheiro para doarem a organizações que trabalham para proteger os tubarões. Como o grupo R&S sabia que o problema iria continuar, a não ser que as pessoas compreendam como esta prática é prejudicial e de como o seu ecossistema marinho é único e importante, o grupo decidiu organizar também campanhas educacionais para os estudantes das escolas locais e escrever cartas aos órgãos oficiais. Foi também organizada uma competição de futebol que juntou equipas de diferentes locais e ajudou a chamar a atenção para os problemas relacionados com esta prática de pesca.

Portugal

O grupo “Rebentos, Raízes e Cabrinhas”, formado no 2º Workshop Roots & Shoots em Sintra, Portugal está actualmente a procurar implementar um projecto de promoção do pastoreio de gado caprino com o objectivo de promover a conservação e valorização da paisagem rural da Serra de Sintra através de:

1. Formação e divulgação ambiental: Desenvolvimento de projectos educativos que potenciem a relação entre as escolas e o meio.
2. Conservação da biodiversidade: Conservação das espécies e habitats importantes para a conservação da Natureza; Gestão florestal e recuperação de áreas ardidas; Promoção das formas tradicionais de uso do solo – agricultura e pastorícia
3. Fixação de actividades económicas e criação de oportunidades de emprego ligados ao meio rural: Promoção e diversificação da economia, acompanhada de aquisição de capacidades por parte das populações locais.

Oficina de Desenho

Oficina do Desenho define e ocupa desde 2003 um espaço próprio de intervenção no que respeita à divulgação e promoção, cultural e artística do desenho na perspectiva da transformação do olhar em ver através do ensino teórico e prático das Artes Visuais, tendo como condição primordial a troca e a partilha de saberes no clima oficinal do aprender/fazendo.
Tel:  (+351)  21 483 22 93  /  915 225 300
 

Mail:  geral@oficinadodesenho.com.pt

 
Oficina do Desenho Associação IBAN: PT50 0018 0003 2019 7950 0208 7
Oficina do Desenho Associação NIF: 508 751 870

Site:  www.oficinadodesenho.com.pt

Carlos Cupeto

– Professor na Universidade Évora, desde 1987. Geólogo pela FCUL, Mestre em Geologia
Económica e do Ambiente (FCUL). Doutor em Planeamento e Gestão da Água (ACV do Ciclo
da Água)- UE. Experiência em ensinos aplicados em temas ambientais e hidrogeologia. Ensino
pós-graduados. Liderança em ações de Formação.
– Diretor do Departamento de Recursos Hídricos Interiores da Administração da Região
Hidrográfica do Tejo/APA I.P. assegurando a coordenação e o despacho de matérias relativas
às diversas unidades orgânicas que constituíam a ARH do Tejo, I.P. As referidas funções
foram exercidas até abril de 2013.
-Diretor do Departamento de Recursos Hídricos Interiores da Administração da Região
Hidrográfica do Tejo, I.P., novembro 2008 – janeiro 2012.
– Chefe de Divisão da Divisão Recursos Subterrâneos do Instituto da Agua. Chefia de equipa
especialista em águas subterrâneas. (1996-2000).
– Fundador e diretor da Empresa TTerra – Engenharia e Ambiente, Lda durante 20 anos até
novembro de 2008.
– Assessor Técnico e Delegado Regional da Unessul – Associação Universidade Empresa do Sul
(até 1995). Coordenação de equipas de investigação. Liderança em investigação aplicada.
Gestão de equipa pluridisciplinar. Coordenação de candidaturas a programas nacionais e
europeus.
-Diretor do Gabinete de Apoio Ambiental ao Empresário da Associação Portuguesa dos
Industriais de Mármores, Granitos e Ramos Afins (ASSIMAGRA). Liderança e coordenação de
equipa. (até 1997).
-Assessor para a área do ambiente no CEVALOR – Centro Tecnológico das Rochas
Ornamentais (até 2002).
-Fundador e Diretor da Associação Portuguesa das Empresas de Tecnologias Ambientais
(APEMETA) (até 2001)
-Diretor de revista leader em tecnologias ambientais – Indústria & Ambiente. (1998- 2000 e
2006 -2011).
Foi ou é colaborador regular em várias publicações:
Semanário Económico: cerca de 35 artigos;
Revista PME-Negócios: 10 artigos;
Diário do Sul: cerca de 200 artigos;
Revista Mais Valia: 4 artigos;
Público: 3 artigos;
O Mirante: semanalmente, a mais importante coluna de Opinião.
Várias publicações pontuais.
Carteira de Jornalista nº 4846 da “Comissão da Carteira Profissional de Jornalistas” Lisboa,
Portugal

Pertence a várias Associações Técnicas e Cientificas de âmbito nacional e internacional. Tem
como postura a participação ativa na cidadania.
Como hobbies pratica jogging, trekking, bricolage, leitura, escrita e mototurismo.

Rui Pessoa Vasques

Box

rui3Rui Pessoa Vasques, Designer, Professor no IADE (Laureate International Universities), Artista e Músico é autor e dinamizador do projecto de Empreendedorismo Social, “Live With Earth”, que apresenta actualmente uma enorme massa crítica e impacto social, projecto este cuja visão e concepção teve início com a sua tese de mestrado “Eco-Village Community”, que obteve classificação de 20 valores.
Rui Vasques  está neste momento envolvido em vários projectos emergentes e ligados à Economia Verde, desde áreas de Educação para a Sustentabilidade, Permacultura, Construção Natural, Energias Renováveis, Artes, Eco-Turismo, Eco-Aldeias e Comunidades Auto-Suficientes, contribuindo para um Portugal Auto-Suficiente, equilibrado nas três esferas Social, Ambiental e Económica, e exportador de “Novos Modelos para a Paz e Mundos ao Mundo”.
www.livewithearth.org  | Facebook : Live With Earth – EcoVillage Community

Mariana Guimarães

mariana

Facilito processos individuais e coletivos 

para nos sentirmos, reencontrarmos a paz, descobrirmos o nosso potencial, liberdade, alegria, o que nos move, o propósito maior pelo qual faz sentido estarmos aqui e agora. Facilito a consciência e sabedoria que em nós reside, para a criação da vida que sonhamos, em cada instante. Os milagres esperam-nos para acontecerem, se revelarem e nos revelarem nas nossas melhores

nas nossas mais plenas versões.

 

Sessões individuais

Workshops e aulas em grupo

Consultas de Prosperidade e Relacionamentos Prósperos

Cooper-ação

Círculos de Ser Humano/Medicina

Dança para Conexão e Bem-Estar

Ações de Rua

Tourism for Change

Fotografias com Histórias

 

Mariana Guimarães

(+351) 91 747 41 45

asgmariana@gmail.com

www.marianarsguimaraes.tumblr.com

 

O centro do seu coração é onde começa a vida – o lugar mais bonito da Terra. Rumi

 

Joana Vitória Martins

joana

Sou a Joana uma amante da vida e que acredita no forte poder do Universo. Atrai-me tudo o que esteja relacionado com a Terra e a Sustentabilidade. Desde a agricutura, ao parto natural, ás medicinas alternativas, á construcção natural, ás artes e ofícios, à astrologia, todas as ferramentas que me permitam ganhar mais consciência e ser mais humana. 

 

Tenho o “ raio do bicho carpinteiro” e não consigo parar quieta. Sou muito curiosa, e gosto sempre de saber mais. As viagens são outra das minhas paixões e hoje sempre que posso viajo pelo nosso lindo Portugal, em busca de mais saberes, de mais tradições, de mais histórias, de mais paisagens. A minha formação é muito autodidcta e como gosto de dizer sou bastante “ amadora”, ou seja, amo bastante aquilo que faço. Desde a costura, à cozinha consciente, sustentável e holística como eu lhe chamo, que nos últimos anos tem sido o meu foco.

O interesse pela alimentação surgiu quando vivia na América do Sul, e tive a sorte de experimentar diferentes sabores e outras formas de olhar para a comida. Foi nesse momento em que me tornei inicialmente ovo lacto vegetariana.  Em Portugal essa vontade foi crescendo e foram surgindo as oportunidades para trabalhar esta linha de cozinha. À medida que a curiosidade foi crescendo, fui mudando de “ tácticas culinárias” , desde o veganismo , à macrobiótica, ao crudivorismo, à ayurvédica, entre outros, e assim que descobri, sempre com um pézinho de inspiração naquele que foi o pai da medicina, o pai da homeopatia, e para mim o pai da alimentação – Hipócrates…. e à medida que o tempo passava fui fazendo testes no meu corpo, e aprendendo a ler esta máquina tão sábia e perfeita que o Universo me deu… Todas essas ferramentas encheram o meu “ avental de cozinha”, enriquecendo-me imenso, desenvolvendo a forma como me alimento hoje. Para mim a alimentação mais saudável que podemos ter é aquela onde escutamos a sabedoria do nosso corpo, e sabemos o que ele precisa, e lhe damos o que de melhor sabemos.

Estou aqui para partilhar a minha paixão pelo mundo da cozinha enquanto lugar de nutrição, de cura, de arte. Cozinhar é isto tudo. É um acto de amor, primeiro por nós e em consequência para o mundo. Nós somos o que comemos, o que digerimos, o que absorvemos, e o que deitamos fora.

 

Depois de passar por algumas experiências em restauração percebi que o mundo da cozinha “fora da minha casa” não me agradava, não só pela qualidade dos produtos como pela forma com que os alimentos, e as pessoas eram tratadas. 

Por essa razão e outras, decidi dar vida a este meu “ bébé” mais recente que se chama de “Dois amores e Uma Panela “. É uma homenagem a duas das grandes paixões da minha vida : os 4 patas que vivem e viajam comigo e me fazem lembrar todos os dias como é bom viver, de como é bom desfrutar do momento presente, e agarrarmos esta oportunidade que é a vida com alegria e gratidão e claro a esta maravilhosa  arte de amar que é a cozinha.

É um projecto com sede em Lisboa, mas itinerante. Viajo até onde a vida me quer levar e claro, os tachos!

 

Todos os dias agradeço pela oportunidade única que é esta vida cheia de abundância, de cor, de vida e de amor. Sei que ainda tenho muito para aprender, e é essa surpresa da vida que me faz sorrir, acreditar neste caminho e ter sempre mais 24 horas lindas pela frente para criar.

 

Vou a casa das pessoas dar oficinas de cozinha e também cozinho refeições. Dou aulas de cozinha na minha casa de Lisboa. Dou palestras sobre alimentação. Estou habituada a cozinhar para grupos. Faço comidas por encomenda. Faço também consultoria e acompanhamento a supermercados, lojas, ou mercados. Tenho preferência em cozinhar sem gluten, sem açúcares e sem lactose.

 

A contribuição é feita através de economia da dádiva, ou com um valor minimo sugerido, dependendo dos serviços, em que cada um contribui com o que pode ou o que acha ser justo 🙂

Para mais informação ver em www.doisamoreseumapanela.wixsite.com (em construção)

Ou doisamoreseumapanela@gmail.com

Com Amor e Gratidao,

Joana**